Mais sobre mim

Sou mãe e dona de casa. Nem sempre fui apaixonada por comida nem pela cozinha.
O meu interesse pela culinária surgiu há pouco mais de dez anos, quando vim morar no continente Europeu, primeiramente em França e, depois, em Portugal.
Entusiasma-me, sobretudo a cozinha de fusão, a mistura de sabores e o diálogo de culturas que ingredientes de origens diversas permitem ao se fundirem nos tachos e panelas.
Guiam-me a curiosidade e a vontade de experimentar, de fazer, de criar, quando me é permitido. Não sigo, apesar de respeitar quem o faz, nenhuma ideologia no campo da alimentação. E, portanto, não faço nenhuma restrição ao que quer que seja. Procuro, isto sim, alimentar-me da forma mais saudável possível,  longe do lixo que a indústria alimentícia nos tenta impor. Isto não quer dizer que, uma vez por outra, eu não vá com o meu filhote a um fast food ou que eu dispense sempre o sal e o açúcar. Também não quer dizer que eu passe a semana toda só a comer folhinhas e sementes. Não gosto de fundamentalismos.
Eu gosto mesmo é de cozinhar. O resto é conversa.

Anúncios